Coluna

Flávio Ricco

"O Outro Lado do Paraíso" vai copiar sequestro do irmão de Zezé e Luciano

Globo/Raquel Cunha
Renato (Rafael Cardoso) vai sequestrar o filho de Clara em "O Outro Lado do Paraíso" Imagem: Globo/Raquel Cunha
Arte/UOL
Flávio RiccoFlavio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

03/04/2018 19h41

Se era um sequestro que faltava em “O Outro Lado do Paraíso”, aguarde, porque dentro de mais algumas semanas,  não vai faltar mais.

E, para não ser um sequestro relâmpago qualquer, o prometido vem com todos os requintes de perversidade possíveis: Renato vai sequestrar o filho de Clara e ameaçar cortar a orelha do menino.

Serão momentos de forte tensão envolvendo os personagens de Rafael Cardoso, Vitor Figueiredo e Anderson Di Rizzi, respectivamente, Renato, Tomaz e Juvenal, além dos pais da criança, Clara (Bianca Bin) e Gael (Sérgio Guizé).

Em uma atitude desesperada, o vilão vai sequestrar o filho de Clara , manter também o lapidador Juvenal como refém e pedir um resgate milionário: US$ 100 milhões. Em barras de ouro.

Para acelerar o pagamento do resgate, Renato dirá a Juvenal que vai mandar “uma coisa” para a mãe do menino.

Com um bisturi em mãos, avisará que vai cortar uma parte da orelha de Tomaz.

As cenas serão exibidas no começo de maio, a partir do capítulo 168, penúltima semana da novela, e, segundo se comenta nos bastidores, foram baseadas na história real do cantor Wellington Camargo, irmão de Zezé di Camargo e Luciano.

Ele foi sequestrado na noite do dia 16 de dezembro de 1998 em sua casa, no Jardim Europa, em Goiânia, por quatro homens armados. 

Na madrugada do dia 13 de março de 1999, os sequestradores enviaram a uma emissora de TV de Goiânia um pedaço da orelha de Wellington e um bilhete, para pressionar a família a pagar o resgate. Exames confirmaram que a orelha era mesmo da vítima.

Os criminosos pediram inicialmente US$ 5 milhões de resgate, mas reduziram para US$ 300 mil. O valor foi pago em 20 de março. No dia seguinte, Wellington foi deixado pelos sequestradores dentro de um buraco, a 150 metros de uma estrada, entre Goiânia e Guapó, na Região Metropolitana. O cantor saiu do matagal e foi encontrado por dois motociclistas, que o reconheceram. Em forma de agradecimento, ele doou um carro para cada um dos homens que o ajudaram.

Cadeirante, o irmão de Zezé e Luciano ficou 94 dias em cativeiro.

Em 23 de março de 1999, três dias após o pagamento do resgate, sete dos dez acusados de participarem do sequestro foram presos em Campo Grande (MS), enquanto outros três integrantes da quadrilha acabaram presos logo depois.

*Colaborou José Carlos Nery

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo