Topo

Coluna

Flávio Ricco

Concorrência ainda não sabe como enfrentar o Brasil na Globo

Globo/João Miguel Júnior
Cléber Machado, Galvão Bueno e Luís Roberto, o time de narradores da Globo na Copa Imagem: Globo/João Miguel Júnior
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

14/06/2018 00h06

A transmissão de uma Copa do Mundo sempre é pródiga em resultados para as emissoras diretamente envolvidas, mais ainda pelo que proporciona como audiência e retorno ou prestígio aos seus anunciantes.

Casos de Globo, SporTV e Fox Sports, a partir de hoje, com jogos, ao longo do período, se iniciando às 7 da manhã até 4 da tarde.

Se considerarmos o antes e o depois de cada um, pouco vai restar até o dia 15 do mês que vem.

Mas, se de um lado, o período para essas TVs se avista como dos mais auspiciosos, fica também a expectativa de como ou qual será o comportamento das demais.

Em dias de Brasil, o que SBT, Record e Band, por exemplo, pretendem colocar no horário? Irão manter suas programações normais e assumir os prejuízos que serão inevitáveis ou se apelará para um plano B – filmes, séries, desenhos e outros calhaus do gênero para não queimar seus próprios produtos?

Domingo, por exemplo, Eliana, Datena e Faro serão mantidos para enfrentar Neymar e companhia? Colocar no ar não será jogar contra o patrimônio?

Caso para se pensar.

Vale recordar
O SBT ou TV S de outros tempos, convencida dos prejuízos que teria, nunca fez cerimônia em apelar até para mais ousadas e inesperadas alternativas.

Quem não se lembra da “Pantera Cor de Rosa” e o aviso no ar para assistir a “Pássaros Feridos logo depois da novela da Globo”?

Ou então...
Quando o diretor Paulo Ubiratan, tentando neutralizar Silvio Santos, programou uma sessão dupla de capítulos de “Pedra Sobre Pedra”?

O que levou a TV S, também sem a menor cerimônia, colocar um slide do Stallone no ar, com aquela faixa na cabeça, avisando que a exibição do filme “Rambo” só se iniciaria ao fim da novela da concorrente.

E outra
Em 1988, quando Jô Soares trocou a Globo pelo SBT, “Viva o Gordo” pelo “Veja o Gordo”, “Star Wars” foi escolhido para a estreia do “Tela Quente”. Chance nenhuma para a concorrência.

Na TV S, então, houve a decisão de exibir o “Veja o Gordo” duas vezes, uma durante e outra depois do filme.

Detalhe
É de se perguntar também se os diretores das emissoras excluídas do mundial, mesmo os responsáveis pelas suas programações, não irão assistir aos jogos do Brasil.

Em se tratando da maioria, duvideodó que não.

Pra encerrar
Completando essa história, é difícil acreditar que, mesmo com as pesquisas jogando contra, quando a bola rolar a Copa do Mundo não irá despertar a atenção da maioria.

E não existe papo mais idiota que o “pátria de chuteiras”. Torcer contra ou a favor da seleção, ou ela ganhando ou perdendo, em nada irá alterar a situação do país. Isto só depende de cada um de nós.

Reprodução / Instagram
A atriz Thaís Melchior, que está no elenco de "Poliana", exibe novo visual Imagem: Reprodução / Instagram
Externas
O parque do Ibirapuera, em São Paulo, na terça-feira, virou locação da novela “As Aventuras de Poliana”.

As gravações movimentaram os personagens de Dalton Vigh, Thaís Melchior, Lilian Blanc, entre outros.

Aviso de embarque 
A Record está pronta e organizada para as gravações internacionais de “Jesus”, substituta de “Apocalipse” que tem estreia prevista para agosto.

Os trabalhos no Marrocos vão acontecer entre os dias 20 de junho e 6 de julho. Direção de Edgard Miranda. 

Nova ordem
Na verdade, trata-se de uma determinação que sempre existiu, de se estranhar que não estava valendo para o “Fofocalizando”.

De qualquer forma, a partir de agora está terminantemente proibida a presença de pessoas estranhas no estúdio durante a exibição do programa. Ordem que se estende até mesmo, ou principalmente, para a entourage dos seus participantes.

Manuela Scarpa/Brazil News
Nany People Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News
Escalação da Nany
A intenção de Aguinaldo Silva era colocar uma atriz da casa, Renata Sorrah, para viver personagem trans que se recusa a usar um nome feminino, em “O Sétimo Guardião”, substituta de “Segundo Sol”.

A dramaturgia da Globo, no entanto, entendeu que dava para ousar um pouco mais, daí a escalação de Nany People para o papel.

Bate – Rebate

• “Segundo Sol” também chama atenção por uma disputa: quem é mais ordinária?...
• ... Laureta ou Karola, da Adriana Esteves e Deborah Secco? Complicado...
• ... Aí, acho que é só no olho mecânico.
• Rede TV!, entenda-se Franz Vacek, ainda não tem definido quem ficará na sua direção de esportes, com a saída de Ari Borges para a Bandeirantes.
• Bandeirantes que vem promovendo demissões em seus quadros...
• ... O departamento comercial também foi um dos atingidos.
• Apresentador de “Os Donos da Bola”, Neto participa nesta quinta-feira do quadro “Caixa de Surpresa”, no “Melhor da Tarde”, na Band.
• Várias ideias estão sendo analisadas para a nova fase do “Vídeo Show” no segundo semestre...
• ... Fala-se até na possibilidade de forte investida em entrevistas internacionais...
• ... O fato é que o programa terá outra cara nos próximos meses.    

*Colaborou José Carlos Nery