PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Flávio Ricco

Programa do Porchat vai comemorar os 65 anos da Record

Programa do Porchat vai homenagear a Record nos seus 65 anos  - Antonio Chahestian/Record TV
Programa do Porchat vai homenagear a Record nos seus 65 anos Imagem: Antonio Chahestian/Record TV
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

30/07/2018 00h05

Setembro, mês dos 65 anos da Record, Fábio Porchat vai usar o seu programa de todas as noites para as devidas e merecidas homenagens.

Todos os convidados, chamados para as entrevistas, terão muito a ver com a sua história.

Fundada em 27 de setembro de 1953 por Paulo Machado de Carvalho, a Record teve metade do seu controle vendido para Silvio Santos em meados dos anos 1970.

Em 1989, devido a uma grave crise financeira, os donos na época, SS e a família Machado de Carvalho, fecharam a venda para Edir Macedo, no valor de US$ 45 milhões.

Álvaro Almeida, Luiz Arnaldo Casali e Carlos Alberto Colesanti, da Rede L&C de Mídia, serviram como intermediários de toda a negociação.

Uma transação cercada de muito mistério: os antigos proprietários só descobriram a identidade do real comprador depois da operação concluída.

O deputado Laprovita Vieira, um dos "cardeais" da IURD, foi quem articulou a compra da Record para a igreja de Edir Macedo.

"Eu sabia que, se aparecesse logo de imediato, a negociação seria superfaturada ou desfeita possivelmente por preconceito. Tudo poderia ir por água abaixo", contou o líder da Universal na biografia "Nada a Perder 2".

Aliás, será ele um dos entrevistados do Porchat? Difícil.

*Colaborou José Carlos Nery

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flávio Ricco