PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Flávio Ricco

Entrada do Mion foi um acerto da "Fazenda", que repete erros do passado

Entrada do Marcos Mion em "A Fazenda" foi um acerto da Record - Reprodução/RecordTV
Entrada do Marcos Mion em "A Fazenda" foi um acerto da Record Imagem: Reprodução/RecordTV
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

25/09/2018 00h06

Mesmo em se tratando de uma estreia tão recente, não há nenhuma precipitação afirmar que a escolha de Marcos Mion para apresentar “A Fazenda” foi um acerto da Record.

E nada que possa representar alguma crítica aos seus antecessores, Britto Junior e Roberto Justus. Ao contrário. Os dois, ao jeito de cada um, também deixaram as suas marcas.

Guardadas as proporções, com “A Fazenda”, agora, se repete a mesma situação do “Big Brother”, quando trocou Pedro Bial por Tiago Leifert na apresentação.

O “sangue novo” não invalida em nada o que foi feito no passado. São trocas que acabam sendo importantes, mas sempre com interferências relativas no conjunto do  programa.

Aliás, para ficar só nos dois, se o “BBB” usa e abusa da simplicidade, “A Fazenda” se caracteriza por tornar tudo mais amarrado, preso às tantas regras criadas pela sua produção.

Só na estreia, Mion foi obrigado a perder quase 10 minutos falando sobre elas, como se o público tivesse esse interesse ou fosse guardar alguma.

Se alguma coisa precisa ser corrigida é bem por aí: tornar “A Fazenda” mais simples e agradável de se ver.

Outro detalhe

Ao contrário do “BBB”, a proposta de “A Fazenda” não é exatamente a de confinar pessoas famosas?

Fosse assim, como explicar os casos de Caíque Aguiar, Felipe Sertanejo, Gabi Prado, João Zoli, Leo Stronda, Luane Dias e Nadja Pessoa? Será pela falta de outros?

Esperança

Leleco Barbosa se reuniu sexta-feira com a direção da Band e ficou aberta a possibilidade de as partes voltarem a conversar no ano que vem sobre a realização do “Cassino do Chacrinha – com Stepan Nercessian”.

Se vingar, as gravações serão no Rio de Janeiro.

Estratégia

As experiências feitas pelo Grupo Globo, movimentando conteúdos em diferentes plataformas - como “The Good Doctor: O Bom Doutor”, da Globoplay, exibida em “Tela Quente” – serão intensificadas.

Já se fala inclusive que a série “Ilha de Ferro”, estrelada por Cauã Reymond, feita originalmente para o streaming, terá uma avant-première ou na própria “Tela Quente” ou na rede Telecine.

Lado A ...

A “multiplicação” dos capítulos de “Jesus” provocou renovação automática dos atores por obra até fevereiro.

No caso da maioria, o compromisso se encerraria em dezembro, mas a decisão agora de espichar acaba livrando o Natal de meio mundo.

Dudu Azevedo - Blad Meneghel/Record TV - Blad Meneghel/Record TV
Dudu Azevedo, protagonista de "Jesus" está no limite de suas forças
Imagem: Blad Meneghel/Record TV
... Labo B

O que Record e Casablanca precisam fazer é tentar se entender quanto ao esquema de gravação das suas novelas.

Como a ordem é correr contra o tempo, o elenco está sempre com a língua de fora. Mal dá para elaborar um trabalho melhor. Dudu Azevedo, o “Jesus”, por exemplo,  como mais exigido, está no limite das suas forças.

Desaforo

Por ser bem abaixo da crítica, melhor não perder tempo ou espaço com a propaganda política. Só ela sendo obrigatória para tornar possível a veiculação de tantas aberrações, inclusive de uma figura próxima ao artístico, caso de Tiririca.

Se somos feitos de palhaço em rede nacional, é de se imaginar o que ocorre nos bastidores.

Está muito bem

O novo “Popstar”, da Globo, está com todo jeitão de repetir o sucesso da primeira temporada.

Taís Araújo, na apresentação, começar a fazer a diferença. Vem se mostrando bastante segura na função.

Marissa Orth - João Paulo Cotta/TV Globo - João Paulo Cotta/TV Globo
Marisa Orth e Daniel Dantas também estão no elenco da série "Pais de primeira"
Imagem: João Paulo Cotta/TV Globo
Nova série 

Marisa Orth e Daniel Dantas, como Rosa e Augusto, também estão em “Pais de primeira”, nova série da Globo que estreia em novembro.

Os dois serão pais de Pedro (George Sauma) e avós paternos de Lia, a bebê que chega para mudar a vida de todos.

Planejamento

O GloboNews já tem todo seu esquema armado para a cobertura das eleições e apurações, dia 7, nas mais diferentes capitais.

Uma escala que irá contemplar a todos, sem direito a folga para ninguém. Trabalho direto para apresentadores, comentaristas e repórteres.

Bate – Rebate

• O Discovery anuncia para 7 de novembro, 20h30, a estreia de “Confissões Médicas”...
• ... Em cada episódio vai apresentar três histórias, com temas que vão desde emergências médicas e doenças misteriosas a cirurgias complexas...
• ... É uma produção do próprio Discovery, em parceria com a Boutique Filmes.
• Efeito Rogério Ceni: no SporTV, os jogos do Fortaleza têm registrado as maiores audiências nas transmissões da Série B...
• ... Inclusive com números bem significativos em São Paulo...
• ... E, hoje, por acaso, o SporTV tem Fortaleza e São Bento a partir das 19h15.
• No dia 5 de outubro, no Teatro Morumbi Shopping,  Danielle Winits e Karen Coelho voltam com a peça “Depois do Amor –  Um Encontro com Marilyn Monroe”.
• “Gênesis”, próxima bíblica da Record, tem seu início de gravações programado para dezembro...
• ... Serão dois meses pela frente, daqui até lá, para escolher todo o elenco e realizar o trabalho preparatório com esses artistas...
• ... Mesmo com a decisão de espichar “Jesus”, há o entendimento que o prazo continua curto para tudo.
• As séries “Detetives do Prédio Azul”, “Chica Vampiro” e “Miraculous” continuam como destaques de audiência do canal Gloob.

*Colaborou José Carlos Nery

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flávio Ricco