PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Flávio Ricco

"Segundo Sol" corre contra o tempo para salvar sua média de audiência

Karola (Deborah Secco) e Laureta (Adriana Esteves) em "Segundo Sol" - Paulo Belote/TV Globo
Karola (Deborah Secco) e Laureta (Adriana Esteves) em "Segundo Sol" Imagem: Paulo Belote/TV Globo
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

26/09/2018 00h05

“Segundo Sol” e seu autor João Emanuel Carneiro terão um mês decisivo – Outubro - para tentar levantar os números de audiência, tanto em São Paulo quanto em outras importantes praças.

Que a novela perdeu fôlego, cometeu erros e não apresenta mais o desempenho de início, não chega a ser novidade.

E a virada prometida para o capítulo 100, também não alterou nada, pelo menos até aqui, na ordem das coisas.

A expectativa é que “Segundo Sol”, nesta altura da sua exibição, já estivesse bombando em condições de superar ou ao menos igualar os resultados das suas antecessoras no horário.

Os seus números parciais, pouco além da casa dos 32 pontos em São Paulo, estão longe de repetir os mesmos desempenhos de “A Força do Querer” e “O Outro Lado do Paraíso”, com médias finais de 36 e 38,6, respectivamente, para ficar nas mais recentes.

Com pouco mais de um mês para o encerramento, resta saber o que poderá ser feito para melhorar este quadro.

*Colaborou José Carlos Nery       

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flávio Ricco