PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Flávio Ricco

Ricardo Capriotti leva "Fôlego" do rádio para a televisão

Ricardo Capriotti leva o programa "Folêgo" do rádio também para a televisão - Band/Divulgação
Ricardo Capriotti leva o programa "Folêgo" do rádio também para a televisão Imagem: Band/Divulgação
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

29/09/2018 00h05

O jornalista Ricardo Capriotti vai comemorar neste domingo, os 10 anos do “Fôlego”, da rádio Bandeirantes, com uma edição especial, a partir das 8 da manhã

Várias personalidades do esporte e da corrida irão participar por meio de depoimentos, em um programa totalmente dedicado ao treinamento e equipamentos para a prática esportiva responsável, saúde e nutrição.

O “Fôlego”, em meio as comemorações, terá agora uma versão para TV, no Bandsports, a partir da próxima sexta-feira, 7 e meia da noite, com representações no fim de semana.

Capriotti, que tem quase 20 anos de Grupo Band, somando as duas passagens, explica que a versão da TV será uma extensão do que é feito na rádio, com o diferencial que todo programa terá um convidado. Os dois correndo, entrevistador e entrevistado, “lado a lado, em um parque da cidade".

Capriotti iniciou carreira na Rádio Difusora Oeste de Osasco, em 1983, como produtor e logo depois trabalhou na Rádio Cacique de Sorocaba, na Rádio Educadora de Campinas e na Rádio Gazeta de São Paulo, como repórter, e na Antena 1, como locutor da programação musical.
 
O começo na Rádio Bandeirantes foi na função de repórter, porém, acabou se destacando exercendo a função de âncora em programas esportivos. Também tem passagens por TV Gazeta, Canal 21, Band News e Record TV, onde comandou o “Cidade Alerta” no início dos anos 2000.

*Colaborou José Carlos Nery

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flávio Ricco