Topo

Coluna

Flávio Ricco

Camila Pitanga volta "sedutora, fria e calculista" em nova série da Globo

TV Globo / Marcos Rosa
Camila Pitanga em seu primeiro registro para a série "Aruanas" Imagem: TV Globo / Marcos Rosa
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

04/12/2018 17h45

Afastada da teledramaturgia desde o trabalho na novela "Velho Chico" (2016), Camila Pitanga, em primeiro registro divulgado pela Globo, grava em São Paulo a série "Aruanas", sobre uma ONG que investiga crimes ambientais na Amazônia. Faz a grande vilã desta produção, ainda sem data de lançamento.

Ela interpreta Olga, descrita como "sedutora, lobista, calculista e fria", que terá ao lado, como parceiro de maldades, Miguel (Luiz Carlos Vasconcellos).

Suas rivais serão as mocinhas, as "aruanas" do título, interpretadas por Tais Araújo, Débora Falabella e Leandra Leal.

Na história, Miguel é dono de uma das maiores mineradoras, a KM, localizada na fictícia Cari (AM). Com a investigação da ONG Aruana, composta por Natalie (Débora Falabella), Luiza (Leandra Leal) e Verônica (Tais Araújo), seu caminho fica um pouco complicado, já que ele é patrocinador de garimpos ilegais pela cidade, e quer criar mais um, só que dessa vez com a extinção legal da Reserva Eldorado.

Para ajudá-lo, contrata Olga (Pitanga), uma lobista extremamente bem relacionada, sofisticada e com todo o perfil de uma mulher livre e independente.

Muito sedutora, a relação de Olga e Miguel passa a ir além do profissional. A série, produzida exclusivamente para a Globoplay, terá um painel nesta sexta-feira, na Comic Con com presença de autores, direção e das atrizes Tais Araújo, Débora Falabella, Leandra Leal e Camila Pitanga. Na oportunidade, será exibido o primeiro trailer da produção.

Mesmo antes da estreia da primeira temporada, a direção da Globo já deu sinal verde para as gravações da segunda.  

* Colaborou José Carlos Nery