PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Flávio Ricco

FOX Sports e SporTV irão cobrir sorteio da "Libertadores"

Nivaldo Prieto e Galvão Bueno farão a transmissão do sorteio da Libertadores por FOX Sports e SporTV, respectivamente - Divulgação Montagem/UOL
Nivaldo Prieto e Galvão Bueno farão a transmissão do sorteio da Libertadores por FOX Sports e SporTV, respectivamente Imagem: Divulgação Montagem/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

15/12/2018 00h05

A grande final entre River Plate e Boca, no Santiago Bernabéu, ainda nem esfriou e as atenções já se voltam para a próxima edição da "Libertadores da América". 

Nesta segunda-feira, dia 17, a partir das 9 da noite, através de sorteio serão conhecidos os confrontos das fases preliminares e a definição dos grupos, diretamente de Luque, no Paraguai.

Para esta cobertura, o Fox Sports vai enviar a Luque o repórter Fernando Caetano. Aqui no Brasil, nos estúdios do Rio, Nivaldo Prieto vai ancorar uma mesa, com as presenças de Rodrigo Bueno, Oswaldo Pascoal, Zinho, Abel Neto e Eugênio Leal.

Por sua vez, o SporTV escalou o repórter Felipe Diniz e também contará com a presença, ao vivo, de Bárbara Coelho no local do sorteio. Nos estúdios, em São Paulo, o assunto será abordado no "Bem, Amigos!", com as participações de Galvão Bueno, Arnaldo Cezar Coelho, Muricy Ramalho, Paulo César Vasconcellos, Caio Ribeiro, Júnior, Casagrande e os convidados Roberto Dinamite e Paulo Roberto Falcão.

O Brasil terá oito representantes na competição: Cruzeiro (fase de grupos), Palmeiras (fase de grupos), Flamengo (fase de grupos), Internacional (fase de grupos), Atlético-PR (fase de grupos), Grêmio (fase de grupos), São Paulo (segunda fase) e Atlético-MG (segunda fase).

*Colaborou José Carlos Nery


 


 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flávio Ricco