PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Flávio Ricco

Sistema de vídeo-arbitragem é testado em jogos no Pacaembu

O VAR (árbitro de vídeo) em jogo da Liga dos Campeões - John Sibley/Reuters
O VAR (árbitro de vídeo) em jogo da Liga dos Campeões Imagem: John Sibley/Reuters
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

08/03/2019 00h05

Em uma sala do Pacaembu, o aparelhamento do árbitro de vídeo já foi instalado e vem sendo testado em todos os jogos realizados naquele estádio.

O ex-auxiliar, Ednílson Corona, é um dos maiores entusiastas deste trabalho.

O VAR, árbitro de vídeo, será acionado a partir das quartas de final do campeonato paulista em curso.

Uma iniciativa que irá contar com a participação direta da TV Globo e SporTV, detentoras dos direitos de transmissão e geradoras dos jogos.

Como se sabe, o VAR é composto por um conjunto de câmeras que transmitem as imagens para uma sala isolada do estádio, onde os assistentes de vídeo acompanham todos os lances e podem rever as jogadas. 

Mas só quatro deles podem ser reconsiderados: gols, pênaltis, cartões vermelhos e erro de identidade de jogadores.

A assistência pode ocorrer a pedido do árbitro, ou caso os assistentes observem um lance duvidoso e comuniquem o juiz da partida por meio de um fone de ouvido.

Os assistentes reproduzem as imagens em seus monitores e transmitem suas considerações ao árbitro. É este último que toma a decisão final. 

*Colaborou José Carlos Nery
 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flávio Ricco