Topo

Coluna

Flávio Ricco


Desfiles de escolas de samba do Rio inspiram produção de nova série

Gisele Itié é uma das escaladas para "Cinema de Enredo" - Caio Duran e Marcelo Brammer/Divulgação
Gisele Itié é uma das escaladas para "Cinema de Enredo" Imagem: Caio Duran e Marcelo Brammer/Divulgação
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

05/08/2019 00h05

Já se encontra em fase de produção uma nova série do canal Prime Box Brazil, "Cinema de Enredo", que tem criação, argumentos e direção de Luiz Antônio Pilar e reúne no elenco Antônio Pitanga, Rocco Pitanga, Elisa Lucinda, Aisha Jambo, Gisele Itiê, Nando Cunha, Noêmia Oliveira, entre muitos outros.

Com estreia marcada para 2020, o trabalho aposta em "contos livres inspirados em histórias e personagens icônicos de sambas-enredo das Escolas de Samba do Rio de Janeiro".

Dividida em 10 episódios, "Cinema de Enredo" busca atender a diferentes gêneros dramáticos, tais como comédia, drama, farsa, tragédia, romance, tragicomédia e pastelão. Serão mais de 150 atores, sendo 80% deles profissionais negros.

Na lista dos sambas-enredo que inspiram os episódios estão Meu pé de laranja lima, da Mocidade Independente de Padre Miguel, de 1970; Oferendas, da Unidos da Ponte, de 1984; Yayá do Cais Dourado, samba de Martinho da Vila para Vila Isabel, no ano de 1964; Lapa em três tempos, da Portela, de 1971; Pra tudo se acabar na quarta-feira de cinzas, da Vila Isabel, de 1984; Um herói, uma canção, um enredo, da União da Ilha do Governador, de 1985; A Morte da Porta-estandarte, de 1975,da Imperatriz Leopoldinense; Cama, Mesa e Banho de Gato, da Unidos da Tijuca, de 1986; O Amanhã, da União da Ilha do Governador, de 1986; e E Verás que Um Filho Teu Não Foge a Luta, da Império Serrano, em 1996.

*Colaborou José Carlos Nery