Topo

Coluna

Flávio Ricco


Após 23 anos, Glenda Kozlowski deixa o Grupo Globo

Glenda Kozlowski deixa a TV Globo - Marcos Ferreira/Brazil News
Glenda Kozlowski deixa a TV Globo Imagem: Marcos Ferreira/Brazil News
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

18/10/2019 17h57

"Sim, é verdade, estou deixando o Grupo Globo" - com essas palavras, Glenda Kozlowski acaba de confirmar para esta coluna a sua saída do Grupo Globo.

"Em comum acordo", explica a apresentadora.

Funcionária na casa há 23 anos, entrou em 1996 para apresentar o programa "Esporte Espetacular".

De lá, até agora, a ex-atleta de bodyboard já exerceu as mais diversas funções no departamento esportivo e, em uma determinado momento, uma passagem no entretenimento, na apresentação de um reality show de aventura.

Glenda também foi narradora em algumas ocasiões na TV Globo e SporTV.

Conforme informado, Glenda iniciou sua jornada na Globo em 1996, contratada para apresentar o programa "Esporte Espetacular" ao lado do repórter Clayton Conservani.

Realizou várias reportagens especiais para os programas esportivos da emissora, entre as quais, praticando surf em um rio no Amapá e pulando de bungee jump, ao vivo.

Participou de sua primeira cobertura internacional pela casa na Olimpíada de Sidney. Em 2001, voltou à apresentação do "Esporte Espetacular", dessa vez ao lado do repórter Tino Marcos.

Também no "EE", comandou ao vivo as transmissões das edições dos "X-Games", as olimpíadas dos esportes radicais, realizadas no Rio de Janeiro. Participou também da cobertura dos jogos pan-americanos de Santo Domingo, da Olimpíada de Atenas e dos jogos pan-americanos disputados na cidade do Rio de Janeiro.

Em 2003, começou a apresentar o bloco local do Globo Esporte em São Paulo. A primeira experiência em coberturas de Copa do Mundo foi em 2006, na Alemanha, quando produziu reportagens para todos os telejornais da Globo. Glenda participou ainda das coberturas da Olimpíada de Pequim em 2008 e da Copa do Mundo da África do Sul, em 2010.

No entretenimento, comandou o programa "Hipertensão" até 2011, a convite de Boninho. Ainda em 2011, Glenda esteve à frente do "Globo Mar".

De 2009 a 2013, trabalhou na transmissão dos desfiles das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro ao lado de Cléber Machado e Luís Roberto.

Depois de dois anos dividindo a apresentação do "Esporte Espetacular" com Ivan Moré, em julho de 2015 Glenda ganhou um novo parceiro: Alex Escobar.

Já nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016, Glenda foi escalada para fazer parte da equipe de locutores esportivos, sendo a primeira mulher a ocupar essa função na Globo. Em 2018, participou da cobertura da Copa do Mundo da Rússia e apresentou o programa "As Matrioskas", em seis episódios, com participação de Nadine, Vera e Ane, mães dos jogadores Neymar, Gabriel Jesus e Fernandinho, respectivamente.

Em janeiro deste ano, havia assumido o "Tá na Área", no SporTV, e em setembro, foi muito elogiada pelo trabalho como apresentadora do "BR Day", tradicional festa organizada pela Globo em Nova York.

Glenda agradeceu a publicação da nota. Mais que surpresa, revelou estar bastante emocionada com a repercussão e com o carinho das pessoas, tanto dos mais próximos, como da mídia e daqueles que a conheciam só pela televisão:

"Estou muito feliz. Tem um mundo novo à minha espera Um projeto com a IBM, Inteligência Artificial. É um mundo novo que eu quero conhecer. Estou bem ansiosa. Acho que vai revolucionar".

E conclui dizendo que teve uma vida linda na Globo, mas agora "tenho a sensação de estar nascendo de novo, ao lado de grandes amigos".

Sobre o assunto, a Comunicação da Globo informou o seguinte: "O esporte da Globo e Glenda Kozlowski optaram, em comum acordo, por não renovar o contrato. Fred Ring continua como apresentador do Tá na Área".

*Colaborou José Carlos Nery

Flávio Ricco