PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


As mulheres estão cada vez mais superpoderosas na TV

Regina Casé, Adriana Esteves, Jéssica Ellen e Taís Araújo nos bastidores de gravações de "Amor de Mãe" - Reprodução/Instagram
Regina Casé, Adriana Esteves, Jéssica Ellen e Taís Araújo nos bastidores de gravações de "Amor de Mãe" Imagem: Reprodução/Instagram
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

29/01/2020 00h05

Resumo da notícia

  • Principais papéis em novelas são ocupados por mulheres
  • "Amor de Mãe" é liderada por Adriana Esteves, Taís Araújo e Regina Casé
  • Mulheres também se destacam em outros setores, como programas

As mulheres estão cada vez mais superpoderosas nas escalações de novelas da Globo. Trata-se de um fenômeno que inclusive é observado já há algum tempo. Muito raramente um autor as deixa em um nível inferior ao dos homens.

A própria "Bom Sucesso", com Antonio Fagundes brilhando, também teve desempenhos e participações importantes de Grazi Massafera e Fabíula Nascimento, entre outras.

Exemplos de agora, o caso de "Éramos Seis", por meio do trabalho de Glória Pires; "Amor de Mãe", com Adriana Esteves, Taís Araújo e Regina Casé, e "Salve-se Quem Puder", com Deborah Secco, Vitória Strada e Juliana Paiva.

Aliás, isso não chega a ser uma exclusividade de atrizes em novelas ou séries. Comando de programas, telejornais, reportagem de campo, autoria e direção de novelas... O espaço - delas - só aumenta.

Por trás disso, claro, o talento - e também a insistência (caso das novelas) em um modelo que vem dando certo.

*Colaborou José Carlos Nery

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flávio Ricco