PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Coronavírus provoca mudanças na programação da Globo fora do Brasil

Tatá Werneck em "I Love Paraisópolis" - Divulgação
Tatá Werneck em "I Love Paraisópolis" Imagem: Divulgação
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

23/03/2020 00h05

Resumo da notícia

  • Globo ON, canal do Grupo na África, foi pega de surpresa com alterações no Brasil
  • "Totalmente Demais" estrearia no último sábado e foi trocada por "I Love Paraisópolis"
  • Canal na África tem parceria com operadora angolana

Não foi apenas no Brasil que o avanço do Coronavírus levou a Globo a promover mudanças na sua programação, em especial na dramaturgia, com recesso nos estúdios por causa da doença.

Isto se repetiu em outras partes do planeta, como a África, onde a empresa possui negócios.

A opção por um compacto de "Totalmente Demais" no lugar de "Salve-se Quem Puder", acabou mexendo com a grade da Globo On, canal a cabo que transmite sua programação para Angola e Moçambique.

Estava tudo certo para a trama, protagonizada por Marina Ruy Barbosa, estrear no último sábado, mas foi cancelada às pressas por causa das alterações processadas por aqui.

No lugar, entrou "I Love Paraisópolis", escrita por Alcides Nogueira e Mário Teixeira, e estrelada por Bruna Marquezine, Tatá Werneck, Caio Castro e Maurício Destri.

Lançada em 1.º de julho de 2015, a Globo ON transmite as produções dramatúrgicas da Rede Globo (novelas, séries e comédias) em Angola e Moçambique exclusivamente pela ZAP, a maior operadora angolana de TV por satélite, que existe desde abril de 2010.

*Colaborou José Carlos Nery

Flávio Ricco