Coluna

Flávio Ricco

Nova novela, "O Rico e Lázaro" ajuda Record a harmonizar os seus setores

Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

08/03/2017 07h01

A concorrência interna, dentro de uma mesma TV, redundância à parte, sempre foi algo muito difícil de ser administrado. Com uma frequência perto do absurdo, a torcida para o companheiro ou fica no faz de conta que existe ou não existe mesmo.

Quem está nesta vida há muito tempo já sentiu isso na pele em inúmeras oportunidades.

Isto para dizer que é das mais louváveis a iniciativa da Record em promover seu próximo lançamento das novelas, “O Rico e Lázaro”, em alguns dos espaços mais diferentes da sua programação, fazendo com que a partir desta maior interação todos possam desfrutar dos seus benefícios.

Ontem cedo, no jornal “Fala Brasil”, em meio a tantos assuntos que fazem sair sangue, foi apresentada uma longa reportagem em cima deste novo trabalho da autora Paula Richard.

E com foco, jornalisticamente, nos irmãos Sthefany e Kayky Britto, que estão no seu elenco, depois de vários trabalhos na Globo.

Um passo importante à frente. Que não pare por aí e se estenda para outros tantos e necessários setores.

Parou por aí
Os beijos e abraços do Carlos Alberto de Nóbrega com o Batoré pararam no último “Domingo Legal”.

Não existe nenhuma chance dele, Batoré, retornar ao elenco da “Praça”.

Inversão de valores (1)
No passado, não tão distante assim, as novelas produzidas no México, mesmo com a qualidade duvidosa de sempre, se espalhavam pelo mundo.

Hoje já não é mais assim.

Inversão de valores (2)
E quando se afirma que “não é mais assim”, basta recorrer ao que acontece, data hoje, na própria televisão do México.

Lá tem: 12h00 – “Escrava Mãe”; 13h00 - “Moisés”, reprise do capítulo da véspera; 19h00 – “Moisés”, inédito; 20h00 “Milagre de Jesus” e 21h00 – “A Regra do Jogo”. Todas brasileiras.

E o detalhe
Lá também tem, em vários horários, novelas turcas, as mesmas que a Band exibe por aqui, mas sempre perdendo para as nossas.

E nenhuma abaixo dos 8 pontos de audiência.

Deborah Montenegro/Divulgação/TV Globo
Berta Loran será destaque do programa de Angélica Imagem: Deborah Montenegro/Divulgação/TV Globo
Inteira
Berta Loran, 90 anos de vida e 75 de carreira, será o destaque do “Estrelas”, programa da Angélica, na Globo, neste próximo sábado. 

Um papo reto, desde o nascimento da Berta em Varsóvia até chegar ao Rio de Janeiro.

Competência
Dia desses, aqui se falou do “MultiTom”, do Tom Cavalcante, que vem por aí.

E vem sob a competente direção de Márcio Trigo, profissional com história das mais respeitadas na televisão e no próprio teatro. Outro ponto a favor.

Novela do Walcyr
“A Padroeira”, do Walcyr Carrasco, cedida pela Globo, já têm chamadas no ar na TV Aparecida.

A sua exibição começa no dia 17 de abril, 7 da noite. Neste ano, em outubro, irão se completar 300 anos da descoberta da imagem.

Sacramentado
Não foi assinado ainda, mas está combinado que a Band vai mesmo produzir o reality de namoro, “Primeira Fila”, para a primeira metade deste ano.

Na Espanha, o programa, que vai ao ar diariamente, é um dos maiores sucessos do prime-time da TV aberta. Falta definir um apresentador.

Reviravolta no caso
Depois de descartar a possibilidade de Larissa Manoela fazer “Poliana”, substituta de “Carinha de Anjo”, agora, no SBT, o seu aproveitamento na novela voltou a ser discutido.

Mas não como protagonista, porque ela já passou da idade da personagem, mas, talvez, uma vilã.

Calma nessa hora
Relata-se um clima de certa tensão nos bastidores de “O Rico e Lázaro”, próxima novela bíblica da Record, devido ao atraso nas gravações e ao fato de continuarem com marcações nos finais de semana.

Segundo relatos, a maioria está no limite.

Eliana Rodrigues/Divulgação
Pitty, Mônica Martelli, Taís Araújo e Astrid Fontenelle no "Saia Justa" Imagem: Eliana Rodrigues/Divulgação
Saia Justa
O GNT estreia nesta quarta-feira – Dia Internacional da Mulher - ao vivo e em novo horário, às 21h30, a nova temporada do “Saia Justa”.
 
Como destaque, os reforços de Taís Araújo e Pitty, que se juntam a Astrid Fontenelle e Mônica Martelli. Bárbara Gancia deixa o estúdio, mas segue no programa como repórter. 

Bate – Rebate
• Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o canal Combate estreia nesta quarta-feira, às 21h, o programa "Campeãs"...
• ... Com o propósito de destacar as principais vencedoras do UFC na atualidade. Apresentação de Kyra Gracie e Ana Hissa.
• Gabi Amarantos vai fazer uma participação especial em “Sol Nascente”...
• ... Ela será atração do desfile de lançamento da grife Rainha das águas, de Dora (Juliana Alves). 
• No horário do Marcão do Povo, o “Primeiro Impacto”, do SBT, tem observado crescimento de audiência...
• ... Especialmente em praças como Recife, Fortaleza, Goiânia e Brasília...
• ... O que observa, no entanto, é que o jornalismo do SBT está carregando no sangue nos seus horários da madrugada...
• ... É tiro pra tudo quanto é lado. Caso de perguntar: é isso que o público do horário quer?...
• ... Fizeram alguma pesquisa? Ou é mais um vai que vai pra ver como é que fica?
• A Globo construiu uma lanchonete de verdade, com tudo que ela tem direito, que se transformará em importante ponto de encontro da “Malhação – Viva a Diferença”.

*Colaborou José Carlos Nery

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo