Coluna

Flávio Ricco

Globo comemora resultados de "Malhação" escrita por autor estreante

Ramon Vasconcelos/Globo/Divulgação
Até a entrada do metrô da Vila Mariana ganhou uma reprodução na cidade cenográfica de "Malhação: Viva a Diferença", a maior já construída para a novela Imagem: Ramon Vasconcelos/Globo/Divulgação
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

17/06/2017 07h00

A Globo foi na certeza ao acertar com Cao Hamburger para “Malhação”. Desde sempre existiu a confiança de um retorno à altura do seu trabalho; no entanto, “Viva a Diferença”, além da coerência ao título, tem superado toda a expectativa.

Os resultados registrados estão bem além daqueles que eram esperados.

Reinaldo Marques/TV Globo
Cao Hamburger é autor da temporada paulista de "Malhação" Imagem: Reinaldo Marques/TV Globo
A contratação de Hamburger para “Malhação” foi antecipada neste espaço e imediatamente provocou ótimas expectativas até em função do seu conhecido currículo, em especial, com a temática infantil.

Além disso, exerce as funções de roteirista, cineasta e produtor, ou seja, conhece o produto de diversos ângulos e isso acaba facilitando a vida de outros setores.

Foi diretor e um dos criadores do inesquecível “Castelo-Rá-Tim-Bum”.

Em sua estreia como autor de novelas, ele aposta em um roteiro com cinco protagonistas mulheres: Keyla (Gabriela Medvedovski), Lica (Manoela Aliperti), Ellen (Heslaine Vieira), Tina (Ana Hikari) e Benê (Daphne Bozaski). De diferentes realidades e características. O público tem aprovado.

Agora, em televisão, sucesso não acontece por acaso. Hamburger também teve a sabedoria de se cercar de um diretor experiente e de bons roteiristas.

*Colaboração de José Carlos Nery

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo