PUBLICIDADE
Topo

Podcast

UOL Vê TV


UOL Vê TV #14: Quem gosta de grito é Tarzan, diz Silvio Luiz sobre narração

Do UOL, em São Paulo

29/01/2020 04h01

O episódio desta semana do podcast UOL Vê TV apresenta entrevista com o narrador esportivo Silvio Luiz, que tem uma longa trajetória na televisão brasileira, com atuação em diferentes funções, inclusive como ator.

Mauricio Stycer, Chico Barney e Flávio Ricco, colunistas do UOL, e Débora Miranda, editora de TV e Famosos, conduzem a entrevista com Silvio Luiz e falam sobre momentos importantes da carreira dele como narrador. Ele conta como começou na função e o seu diferencial em relação aos locutores atuais —com uma crítica aos que 'gritam'—, além de justificar não ter um grito de gol.

"Eu fiquei muito amigo da imagem na televisão. Sou amigo da imagem. Se você está vendo, por que eu tenho de dizer para você o que você está vendo? Eu não sou narrador, eu sou um legendador de imagem", diz Silvio Luiz (no vídeo, em 19:37).

"E o que tem de Pavarotti [no futebol]? Quem gosta de grito é Tarzan, não é verdade? O cara grita e ele fica falando tudo o que eu estou vendo. Isso me irrita", completou.

Silvio reconhece o sucesso que fazem algumas narrações com as características de que ele não gosta, mas reforça o que considera a narração ideal.

"Tem gosto para tudo, eu não gosto. Tem gente que gosta de ouvir grito, tem gente que gosta de passar por trouxa quando o cara está falando aquilo que você vê. Se a bola entrou no gol, eu tenho que dizer quem botou a bola no gol, de que time ele é, a que horas ele fez isso aí e a outra parte é o comentarista, que diz por que ela entrou no gol", declarou.

Apesar de não reconhecer nenhum profissional que tenha o mesmo estilo que ele, Silvio Luiz afirma que gosta de dois narradores esportivos que trabalham atualmente na televisão brasileira: Cléber Machado e Oliveira Andrade.

Ele também contou que seu início como narrador na TV Record só aconteceu devido a problemas de saúde de outro profissional da emissora, Geraldo José de Almeida.

"O Geraldo não estava bem e não tinha como fazer o jogo. E aí foram para a sala do seu Paulinho [Paulo Machado de Carvalho, então dono da Record]: 'Quem é que faz?'. Aí acho que foi o seu Paulinho que falou: 'Faz o Hélio Ansaldo e o Silvio comenta'. Então foi assim, ele fez o primeiro e no outro jogo inverteu. Aí, no terceiro jogo, o Hélio foi e falou: 'Olha, seu Paulinho, eu prefiro que o Silvio faça, que ele se deu muito bem, e eu prefiro comentar. O senhor topa?'. Eu e ele, então, viramos esta América do Sul inteira com uma caixinha de quatro microfones [fazendo a cobertura de jogos]", conta Silvio Luiz (no arquivo em 15:45)

Embora tenha atuado em diferentes funções, inclusive como ator em novelas e nos cinemas, o objetivo de Silvio Luiz sempre foi trabalhar com esportes, em especial, o futebol.

"Quando eu era moleque, eu jogava botão com o meu sobrinho. Eu fazia meus campeonatos, jogava comigo mesmo e transmitia: 'Alô, Cigarros Papagaio, cada tragada, um desmaio', e aquele negócio todo aí. Fazia tudo isso e foi levando, eu fui repórter. Sempre quis fazer futebol, sempre", explicou (no arquivo em 18:20).

O podcast ainda tem a votação dos melhores e piores da semana, além da já tradicional efeméride de Barney.

O UOL Vê TV é uma mesa-redonda com os assuntos mais quentes da televisão na semana. É apresentada por Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer, colunistas do UOL, e por Débora Miranda, editora de TV e Famosos. Vai ao ar semanalmente e discute as produções televisivas, com análises e informações de bastidores.

Você pode ouvir o programa UOL Vê TV no Spotify, no Apple Podcasts ou em outros aplicativos de podcasts. No Youtube, a gravação do programa também é transmitida em vídeo. Podcasts são programas que podem ser ouvidos a qualquer hora e lugar —no computador, no smartphone ou em outro aparelho com conexão à internet. Os podcasts do UOL estão todos disponíveis em uol.com.br/podcasts.

UOL Vê TV