PUBLICIDADE
Topo

Podcast

UOL Vê TV

Nossos colunistas apresentam uma divertida mesa redonda semanal com os destaques da TV brasileira


UOL Vê TV #24: "Novela em temporadas pode funcionar se a história for boa"

Mais UOL Vê TV
1 | 25
Siga o UOL no

Do UOL, em São Paulo

22/04/2020 04h00

Durante a pandemia do novo coronavírus, as emissoras de TV estão se adaptando de diferentes formas visando manter a programação no ar. Novelas que estavam no ar, precisaram ser substituídas por reprises, programas remotos passaram a ser feitos, além das lives que agora também passam a ser exibidas pelas emissoras e não apenas por redes sociais.

O podcast UOL Vê TV #24 analisa o que poderá ser aproveitado após o período de confinamento, em que muitas das alternativas foram definidas em improviso. Uma das questões são as novelas que estavam no ar e foram encerradas como uma primeira temporada e voltarão para a segunda e última parte. Mas será que o formato dividido poderia dar certo depois da pandemia?

Para Flávio Ricco, é uma alternativa interessante de se pensar desde que os autores também diminuam o número de capítulos para uma divisão.

"É uma ideia que surgiu e eu acho que para o futuro ela pode ser bem aproveitada desde que as emissoras resolvam também diminuir um pouquinho a duração das novelas. Esses 180 capítulos não vão ser divididos por 90 e 90, por exemplo, que sejam mais compactas. Eu acho que, por exemplo, 100 capítulos, você já imaginou que interessante contar uma história, parar e ela voltar 6 meses depois com outros 50? Eu acho a ideia das mais interessantes. Se alguém vai aproveitar, está aí uma bola pingando na área", afirma Flávio Ricco.

A dificuldade seria a gravação, que precisaria ser feita toda de uma vez, diferentemente de como funcionam as séries, como explica Maurício Stycer, que também considera a experiência válida.

"Se você pensa previamente, vou fazer uma novela com três temporadas de 50 capítulos, você já vai escrever uma novela pensando nisso. E eventualmente você pode até gravar de uma vez só também, pensando no ponto de vista da produção, que é complicado realmente. Grava de uma vez só, você cria uma expectativa: vou exibir uma parte agora, se você pensar essa parte como uma parte isolada, depois, seis meses depois, um ano depois, você vai voltar essa novela, pode criar uma expectativa se a história for muito boa. Não acho uma ideia absurda, não", diz Stycer (disponível no vídeo acima a partir de 1:40).

Para Débora Miranda, é mais fácil de a experiência ser melhor aceita pelo público no momento em que as pessoas se habituaram a acompanhar séries na TV e em serviços de streaming.

"Acho que talvez, se fosse antigamente, as pessoas estranhariam mais, talvez elas se perdessem da novela, talvez elas não retomassem depois da mesma forma. Eu acho que o hábito que as pessoas têm agora de já assistir e consumir muita série, já saber que elas têm que esperar alguns meses para a próxima temporada, quando você está acompanhando uma série que está sendo produzida, eu acho que isso também ajuda bastante", opina a editora de TV e Famosos do UOL.

Já Chico Barney não vê a alternativa dando certo, com o público podendo perder o interesse no intervalo e não retomando, além dos custos de produção.

"Não consigo ver nenhum benefício prático nem para a Globo, nem para as emissoras e nem para o público. Imagino que financeiramente seja mais custoso e acho que perde-se também o fio da meada", afirma o colunista do UOL.

O episódio do UOL Vê TV também responde a outras perguntas do público sobre as lives de músicos, a estreia da Globo nelas com Ivete Sangalo no fim de semana, além de programas que poderiam voltar para a TV e a análise da reta final do BBB 20. Tem ainda a eleição dos melhores e piores da semana, além da efeméride de Chico Barney.

O UOL Vê TV é uma mesa-redonda com os assuntos mais quentes da televisão na semana. É apresentada por Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer, colunistas do UOL, e por Débora Miranda, editora de TV e Famosos. Vai ao ar semanalmente e discute as produções televisivas, com análises e informações de bastidores.

Você pode ouvir o programa UOL Vê TV no Spotify, no Apple Podcasts ou em outros aplicativos de podcasts. No Youtube, a gravação do programa também é transmitida em vídeo. Podcasts são programas que podem ser ouvidos a qualquer hora e lugar —no computador, no smartphone ou em outro aparelho com conexão à internet. Os podcasts do UOL estão todos disponíveis em uol.com.br/podcasts.