PUBLICIDADE
Topo

Podcast

UOL Vê TV

Nossos colunistas apresentam uma divertida mesa redonda semanal com os destaques da TV brasileira


UOL VÊ TV #35: 'Inquietude por me reinventar causou minha saída da Globo', diz Otaviano

Mais UOL Vê TV
1 | 25
Siga o UOL no

Do UOL, em São Paulo

15/07/2020 04h00

Depois de uma trajetória de 10 anos na Globo, onde esteve à frente de atrações como o "Vídeo Show", Otaviano Costa decidiu se reinventar. Direto do estúdio que montou perto de sua casa no Rio de Janeiro, o apresentador comandará o programa OtaLab, que será transmitido ao vivo pelo canal do YouTube do UOL.

A estreia do programa, na próxima quinta-feira (16), é um dos temas do UOL VÊ TV #35, com Chico Barney, Débora Miranda, Mauricio Stycer e participação especial do próprio Otaviano, que compartilhou mais detalhes sobre a novidade (disponível no vídeo a partir de 01:50).

"Para entender o OtaLab tem que entender a minha saída da TV Globo, que era basicamente uma inquietude por uma reinvenção", diz Otaviano. "Desde 2018 quando vi o Will Smith no YouTube fazendo uma imersão digital, quando pesquisei a respeito disso entendi que ele estava se provocando, se permitindo, e eu não podia fazer muito a não ser cumprir o contrato com a TV Globo que estava válido ainda e que exigia exclusividade. Legal, o jogo era esse e eu estava superfeliz, mas comecei a regar aquela arvorezinha de pensamentos sobre o que existe aí fora."

Quando começaram a pensar como seria a segunda temporada do "Tá Brincando", o apresentador tinha mais um ano de contrato. "Eu disse que não queria renovar, queria me transformar também, assim como estava acontecendo com a emissora. Foi maravilhoso."

Ali começou a sua imersão digital, conta. "Construí um dos maiores estúdios digitais do país, que acabou ganhando outras frentes, e comecei a ampliar possibilidades e gerar negócios de entretenimento com outros players que eu nunca tinha conversado antes, como uma série de ficção científica em áudio que estreou há pouco tempo no Spotify ao lado da Monica Iozzi, chamada 'Sofia'."

Débora lembra uma discussão recorrente no programa: o encontro de dois momentos, que é pandemia, e uma coisa das TVs, em especial a Globo, encerrando contratos de longa duração com o elenco e deixando as pessoas livres para outras apostas. "Como você vê o encontro desses dois momentos para o futuro do entretenimento?", questiona a editora de TV e Famosos do UOL (a partir de 11:30).

Para Otaviano, "o que a Globo está fazendo é uma transformação fundamental para os próximos 50 anos". "Está coincidindo com tudo o que estamos vivendo, todos os cenários externos, políticos e econômicos, para se remodelar para um futuro que bateu na porta. No jeito de se fazer entretenimento, consumir e produzir conteúdo."

Futebol no SBT

Um dos assuntos da semana é a notícia surpreendente de que o SBT vai transmitir a final do Campeonato Carioca de futebol nesta quarta-feira às 21h. "Há uma euforia da turma de SBTistas", diz Stycer. "Até escrevi que é um barraco tão grande que o Ratinho deveria narrar esse jogo", arremata Barney (a partir de 25:07).

Eventos que causaram barulho na CNN Brasil também são temas desta edição do podcast. Os participantes comentam as polêmicas envolvendo Caio Coppolla e a demissão de Leandro Narloch da emissora após comentários homofóbicos (a partir de 40:00).

Eles também elegem os melhores e os piores da semana e Chico Barney fala sobre a sua efeméride da vez, em homenagem à cozinheira Ofélia Anunciato.

Você pode ouvir o programa UOL Vê TV no Spotify, no Apple Podcasts ou em outros aplicativos de podcasts. No Youtube, a gravação do programa também é transmitida em vídeo.