PUBLICIDADE
Topo

UOL Vê TV #29: Ataque a jornalistas é grave e exige novas estratégias da mídia

Mais UOL Vê TV
1 | 25
Siga o UOL no

Do UOL, em São Paulo

27/05/2020 04h01

As hostilidades de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro dirigidas aos jornalistas que fazem plantão na porta do Palácio da Alvorada, em Brasília, fizeram com que quatro empresas de comunicação decidissem suspender a cobertura no local. O anúncio, feito na terça-feira (26), joga luz sobre uma situação grave.

No podcast UOL Vê TV #29, Chico Barney, Débora Miranda, Flávio Ricco e Mauricio Stycer analisam o impacto da decisão tomada por alguns grupos de mídia após um episódio de agressividade na última segunda-feira (25), em que xingamentos de apoiadores do presidente tomaram proporções maiores.

"Em uma democracia é essencial que o trabalho da imprensa seja respeitado. O que está acontecendo é muito grave", ressalta Débora Miranda, editora de TV e Famosos do UOL. "Esta é uma decisão que precisa ser respeitada e olhada com a indignação que ela merece. A falta de segurança para trabalhar não é natural. É muito grave a violência que os jornalistas estão sofrendo." (Disponível no vídeo acima a partir de 15:50)

"O comportamento do presidente da república em relação à imprensa legitima a atitude de algumas pessoas que se acham no direito de xingar e até agredir os profissionais da imprensa. É um exemplo que já vem de cima, e faz com que as pessoas achem que é o correto", completa Débora.

O colunista Chico Barney destaca que, neste momento, o maior desafio dos grupos de mídia é criar uma estratégia para lidar com esse tipo de relacionamento. "Há um trabalho de longo prazo que tem sido feito para descreditar a imprensa. Esses encontros no cercadinho acabam sendo replicados com truculência em outros locais do país."

Foco na imprensa

A campanha de intimidação contra o jornalista Willian Bonner também é tema desta edição do programa. "A situação é preocupante", comenta o colunista Mauricio Stycer (no vídeo a partir de 24:20).

Os participantes também falam sobre o SBT. No sábado (23), Silvio Santos cancelou a exibição do "SBT Brasil", um fato inédito nos 15 anos do telejornal. "O SBT cometeu uma falha grave ao não cumprir as duas horas previstas para conteúdo jornalístico", diz Flávio Ricco (no vídeo a partir de 01:50).

Também nesta edição do programa, Ricco comenta a notícia de que Xuxa não vai continuar na Record. O contrato da apresentadora termina em 31 de dezembro e há especulações sobre os rumos que a carreira dela pode tomar. "Ela manifestou o desejo de voltar a fazer programa infantil em canal fechado", adianta ele (no vídeo a partir de 35:00). E, ainda, as novelas clássicas que vão entrar no Globoplay (no vídeo a partir de 28:30).

Você pode ouvir o programa UOL Vê TV no Spotify, no Apple Podcasts ou em outros aplicativos de podcasts. No Youtube, a gravação do programa também é transmitida em vídeo. Podcasts são programas que podem ser ouvidos a qualquer hora e lugar -no computador, no smartphone ou em outro aparelho com conexão à internet. Os podcasts do UOL estão todos disponíveis em uol.com.br/podcasts.