PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Quadro de Paulo Gustavo é irreversível, diz boletim médico

Embolia gasosa disseminada agravou o caso de Paulo Gustavo - Reprodução/Instagram
Embolia gasosa disseminada agravou o caso de Paulo Gustavo Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

04/05/2021 19h53Atualizada em 04/05/2021 21h16

Os médicos responsáveis pelo tratamento do ator Paulo Gustavo afirmaram hoje à noite que o quadro dele é irreversível. O humorista está internado no Rio de Janeiro desde o dia 13 de março, em decorrência da covid-19.

"Após a constatação da embolia gasosa disseminada ocorrida no último domingo, em decorrência de fístula brônquio-venosa, o estado de saúde do paciente vem deteriorando de forma importante. Apesar da irreversibilidade do quadro, o paciente ainda se encontra com sinais vitais presentes", diz o novo boletim médico.

A embolia gasosa é quando vasos sanguíneos são obstruídos por bolhas de ar. No caso de Paulo Gustavo, o problema atingiu o sistema nervoso central, que compreende cérebro e medula espinhal.

No boletim, a família agradece a atenção dos fãs: "A família do ator continua agradecendo todo o carinho e pedindo orações dirigidas ao Paulo Gustavo, assim como às demais pessoas acometidas por essa doença terrível".

Amigos pedem orações

Hoje, amigos de Paulo Gustavo foram às redes sociais pedirem orações pelo humorista. Tata Werneck fez um desabafo sobre os boatos de que ele teria morrido:

"A situação dele é grave. Mas mesmo assim é muito cruel darem uma notícia. Tirarem as chances e as esperanças. Paulo está vivo. Permanece lutando. Sabemos da dificuldade e da gravidade. Mas por favor não deem notícias para ganhar likes."

Ana Maria Braga disse estar com o "coração na mão", e também pediu orações: "Eu peço, por favor, para vocês que têm carinho por mim, que direcionem orações de melhora para o Paulo Gustavo, assim como para todos os tristes casos de infecção por covid-19 no nosso país".

O histórico do estado de Paulo Gustavo

O comediante foi intubado em 21 de março, após 8 dias de internação para combater a covid-19. Paulo Gustavo, no entanto, continuou a apresentar piora do quadro respiratório e, no dia 2 de abril, a equipe médica decidiu submetê-lo à terapia por ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) na UTI, uma técnica também conhecida como pulmão artificial que auxilia na oxigenação do sangue.

No dia 4 e, novamente, no dia 9 de abril, o ator passou por procedimentos por via endoscópica (toracoscopia) para corrigir fístulas bronco-pleurais, uma comunicação anormal entre brônquios e pleura, a membrana dos pulmões, que permite o vazamento de ar.

Em 11 de abril, o ator seguia em estado crítico, teve nova fístula detectada, segundo nota à imprensa, e recebeu reposição de fatores de coagulação. No dia 15 de abril, um novo boletim médico afirmou que ele também foi submetido naquela semana a "várias intervenções, como broncoscopias, e alguns procedimentos cirúrgicos" que controlaram hemorragias.

No boletim divulgado ontem, os médicos informaram sobre a embolia gasosa disseminada. Ele chegou a acordar na tarde de domingo e falou com o marido, mas à noite o quadro piorou.

Imunizados! Os famosos que já receberam a vacina da covid-19

Famosos