Topo

Malhação - Vidas Brasileiras

Depressivo em "Malhação", ator descobre doença em amigos: "Não é frescura"

Globo/Sergio Zalis
Eike Duarte é Álvaro em "Malhação: Vidas Brasileiras" Imagem: Globo/Sergio Zalis

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

24/10/2018 04h00

O comportamento estranho de Álvaro tem preocupado pessoas próximas em "Malhação: Vidas Brasileiras". Nos próximos capítulos, o jovem vai descobrir que está com depressão, um problema cada vez mais comum entre os jovens. Na preparação para viver o drama do personagem, o ator Eike Duarte acabou percebendo que a realidade da doença estava mais próxima do que ele imaginava.

"Se você não tem depressão, com certeza alguém que está do seu lado tem. Eu achava que era [algo] distante, nunca tive nada parecido mas, com esse personagem, pessoas bem perto de mim, da minha família e grandes amigos meus acabaram revelando que têm depressão. É uma doença muito silenciosa", conta o ator ao UOL.

Na trama, Álvaro, que tem se afastado dos amigos e terminou o namoro, contará com a ajuda de seu pai, Régis (Guilherme Weber) e da professora Gabriela (Camila Morgado). Já sua mãe, Tânia (Laila Garin), não compreenderá o problema do filho --algo que Eike também observou na vida real.

"Há muitas mães e pais que às vezes até sabem, mas por se tratar do filho não querem aceitar. Os pais são a peça chave para desvendar isso e poder ajudar da melhor maneira possível. Pesquisei com um psiquiatra e ele contou vários casos de como funciona a depressão. O afeto solidário é a melhor forma de as pessoas te tratarem. Depressão tem remédio? Tem. Mas se você não tiver esse afeto, não consegue se tratar", conta.

Além de assistir a filmes e séries que tratam do assunto, o ator relata que também conversou com pessoas que sofrem com a doença. 

Globo/ Sergio Zalis
Guilherme Weber, Eike Duarte e Laila Garin formam família em "Malhação: Vidas Brasileiras" Imagem: Globo/ Sergio Zalis

"Uma coisa que pude perceber é que tem muita gente que não sabe que é [depressivo], não consegue aceitar. No caso do Álvaro, ele não sabe porque ele sente isso, essas dores, esse sentimento ruim que tem dentro dele. A preocupação do depressivo é a pessoas acharem que é 'mimimi', que é doença de rico. O maior medo é acharem frescura. É um assunto muito sério, pode levar à morte".

No processo de composição do personagem, o ator afirma ter entendido como ajudar quem sofre com a doença.

"Temos que olhar cada vez mais para o próximo com muito carinho, não sabemos o que a pessoa está passando. Consigo agora ver no olhar de quem provavelmente pode ter ou não a depressão e, como aprendi com o psiquiatra, fazer coisas simples às vezes acabam tirando o pensamento da pessoa [da doença], mostrando que ela é querida, que não precisa estar passando por isso", afirma.

Oito anos para entrar em "Malhação"

TV Globo /Frederico Rozario
Eike Duarte e Grazi Massafera em "Negócio da China" (2008). Na novela, eles viveram mãe e filho Imagem: TV Globo /Frederico Rozario
Eike Duarte estreou no mundo da atuação quando tinha 5 anos, em "Xuxa Só Para Baixinhos". Depois, começou a atuar ao lado de Renato Aragão e estreou em novelas. Para ele, trabalhar na TV desde criança contribuiu para seu amadurecimento.

"Além de fazer esporte e da escola, eu também tinha o trabalho, e isso acabou me gerando mais responsabilidade, me fazendo amadurecer. Aprendi muito com essa profissão, viajando, conhecendo pessoas novas".

Estar em "Malhação" era um sonho antigo do ator, que tentou durante oito anos seguidos entrar na novela teen.

"Demorei para conquistar esse espaço. Foram oito anos consecutivos fazendo teste para 'Malhação'. O Álvaro está sendo muito desafiador”, comemora.