PUBLICIDADE
Topo

Especial BBB20

Resta ao público decidir: qual dos quatro finalistas foi menos coadjuvante?

Participantes se vestiram de coelhinhos para participar da segunda etapa da prova do líder - Reprodução/TV Globo
Participantes se vestiram de coelhinhos para participar da segunda etapa da prova do líder Imagem: Reprodução/TV Globo

Mauricio Stycer

Colunista do UOL

28/03/2016 05h01

Faltando nove dias para o fim, o "BBB16" se tornou um programa sobre o nada. Neste domingo (27), a maior atração foi uma etapa da prova do líder, valendo um ponto, que não teve graça nenhuma a não ser ver Cacau chorar vestida de coelhinho da Páscoa.

Um bom resumo desta reta final foi visto no programa de sexta-feira. Ao convidar o público a ver os quatro últimos participantes ao vivo, na festa, Pedro Bial até tentou demonstrar animação, mas o que a televisão exibiu foi de dar sono.

Cacau surgiu comendo, enquanto Geralda fumava, Ronan jogava basquete e Munik dançava sozinha uma música do momento e gritava: “Vai, Safadão!”
 
Final de “BBB” é sempre assim, em clima de ressaca, mas a décima-sexta edição tem algo a mais – a sensação de que nenhum destes quatro candidatos fez por merecer o milionário prêmio oferecido ao campeão.
 
Num reality que girou em torno de “Ana, a Louca”, como Mr. Edição a batizou, todos os demais foram coadjuvantes. 
 
Ronan teve participação decisiva na primeira semana, mas se “queimou” com a “macholândia” e se recolheu. Munik se mostrou uma moça tão simpática quanto bobinha. Cacau apostou na história de um namoro sem namorado. E Geralda fumou muito.
 
Ao público, neste momento, cabe decidir: qual destes quatro candidatos foi menos coadjuvante? Não é muito coisa, mas é o que sobrou.

Especial BBB20