Topo

"Se pareceu cruel, fico envergonhado", diz Ronan sobre investidas em Munik

Giselle de Almeida

Do UOL, no Rio

04/04/2016 01h59

Ronan encarou o paredão deste domingo (3) com tranquilidade porque tinha, desde o início, a intuição de que Munik seria a campeã do "Big Brother Brasil". Quem garante é o próprio, levemente deslumbrado ao saber que estampou capas de jornais enquanto esteve confinado e sem saber o destino certo do prêmio de R$ 50 mil, além de saldar algumas dívidas.

"Disse lá dentro que no fim do programa ia falar que uma pessoa foi coerente e não mudou o comportamento. Essa pessoa foi a Munik. Até eu mudei. Nos primeiros dias percebi que era um jogo tipo 'Jogos Vorazes'. Eu estava disposto a fazer muita coisa. A Pequi sempre falava a verdade, por isso até a gente brigava e depois se amava", afirma.

Entre Cacau e Munik, quem você prefere que vença o "BBB16", da TV Globo?

Enquete encerrada

Total de 897003 votos
45,34%
54,66%
Total de 897003 votos

Valide seu voto

O brother se mostrou surpreso ao descobrir que as investidas não correspondidas em Munik repercutiram mal fora da casa e diz que "assédio" é uma palavra muito forte. "Éramos amigos, bem próximos. Se pareceu algo cruel, eu realmente fico envergonhado. Não foi o intuito", diz ele, garantindo que também recebeu um selinho da sister numa festa.

A vida de um ex-BBB ainda é um mistério para Ronan, mas ele já tem duas certezas: vai ver "Batman v. Superman" e vai manter os planos de aprimorar os estudos. "Antes do programa eu tinha planos de ir para o México para dar aulas de português e aprender espanhol. Ainda vou aprender os seis idiomas da ONU. Vou me movimentar para me instruir melhor. Não sei se eu vou conseguir esses trabalhos VIP", brinca.

Arrependimento no jogo? Ter votado para tirar Harumi da disputa muito cedo. "Eu fiz tudo que tinha que fazer. Talvez devesse ter tomado uns energéticos para aguentar mais as provas de resistência", diz ele, fazendo graça.

Ter mudado de postura, tornando-se menos brincalhão, logo no início da competição, no entanto, foi para fugir dos estereótipos. "Renan uma vez fez um comentário dizendo que todo 'BBB' tem um negão engraçadão. Pensei: 'Eu não sou só isso'", diz ele, que garante ele, que prefere ficar conhecido pelo bom papo.

Se os batimentos cardíacos estavam tranquilos na hora da eliminação, na hora de reencontrar os pais na plateia a emoção disparou. "Foi o suprassumo das galáxias, foi como encontrar o Santo Graal. Pude mostrar a eles que me tornei a pessoa que eles gostariam que eu fosse", afirma.

A final

O "BBB16" chega ao fim nesta terça-feira, com Munik e Cacau na disputa pelo prêmio de R$ 1,5 milhão. A comemoração terá a presença dos brothers que participaram da edição e contará com apresentações de Wesley Safadão, Ludmilla e uma "megaestrela" ainda não revelada, conforme anunciou o apresentador Pedro Bial. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!